Episódios de Gilé em 15 dias: Veja aos detalhes

O distrito de Gilé, a norte da Zambézia, continua na órbita devido aos episódios, incluindo criminais, que tem vindo a registar-se nas últimas semanas.

Foram apenas 15 dias, que Gilé ficou destacado na província e no país em geral, ao registar pelo menos 4 incidentes, situações colocam a imagem do distrito e da província em causa. 

Ora vejamos:

O primeiro episódio, foi um pai que matou e decepou a cabeça da sua própria filha de 2 anos de idade, para vender por Um Milhão de meticais, com propósito de adquirir uma viatura.

O segundo caso, foi de uma mulher enciumada que queimou uma escola primária, onde o esposo é director.

O terceiro, foi da vandalização da Clínica Móvel de Circuncisão Masculina de uma Organização Não Governamental (ONG), porque a população se revê com esta actividade, onde também foram saqueados alguns bens.

É a mais recente obra de Gilé, é a aparição de um documento com lista de produtos alimentícios para ofertar o director provincial de Educação da Zambézia e seus 7 técnicos que iriam visitar o distrito, desde esta quarta-feira.

O ofício em poder do Diário da Zambézia e que também está circular nas redes sociais (facebook e whatssap), foi carimbado pelo respectivo director dos Serviços Distritais de Educação, Juventude e Tecnologia (SDEJT) de Gilé, José Tatula, que orientava às direções das escolas a tirar o pouco que têm para oferecer a comitiva de Joaquim Casal. Este último, é um assunto que está a merecer debate em vários fóruns da sociedade, porque é inconcebível a atitude daquele dirigente.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*