Inusso dispara para dentro do “sistema” e fala de assimetrias como entraves da Paz

O Presidente da Comunidade Muçulmana na Zambézia, Inusso Ismail, diz que não se pode falar da paz em Moçambique, quando as desigualdades sociais, a não aceitação de ideias contrárias, injustiças, fome, etc, são situações candentes no dia a dia do povo deste país.

Falando esta segunda-feira, à margem das celebrações do dia 4 de Outubro, em Quelimane, Inusso considera que os preceitos da paz estão ainda longe de serem alcançados.

Num outro desenvolvimento, o presidente da Comunidade Muçulmana nesta parcela do país, diz que os 29 anos dos Acordos Gerais da Paz, deveriam ser um momento em que as forças políticas deveriam deixar de lado os interesses pessoais, porque é esse ego pessoal que mina a paz, onde uns tens muito e outros quase que não tem nada para viver.

Ler mais, na versão pdf, mediante subscrição.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*