Quase 10 anos depois: Polícia que matou Maxi-Love vai ao julgamento

O Tribunal Judicial da Província da Zambézia(TPJZ), agendou para o dia 20 de Outubro, o julgamento do Processo 55/2014, “Caso Maxi-Love”, músico baleado mortalmente por um agente da Polícia da República de Moçambique, à data dos factos, afecto a Residência Oficial do Governador

Jaime Paulo, ou simplesmente Maxi-Love(nome artístico), era músico e no dia da sua morte, participava numa caravana do Movimento Democrático de Moçambique(MDM) e do candidato(na altura), Manuel de Araújo. Neste dia, na zona da marginal, um agente da Polícia da República de Moçambique, afecto a Unidade de Proteção de Altas Individualidades(UPAI), por sinal, guarda do governador da Zambézia, Joaquim Veríssimo, alvejou mortalmente o músico que se encontrava num camião em que seguiam outros membros, conforme noticiamos pela primeira vez, na edição do dia 9 de Dezembro de 2013.

Ler mais, na versão pdf, mediante subscrição.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*