Nicoadala: INAE encerra fábrica de varões por falta de qualidade do produto

Os famosos investidores chineses que o governo autorizou para instalar uma fábrica de produção de varões de construção no distrito de Nicoadala, na Zambézia, estão a viver maus bocados e ao que o Diário da Zambézia sabe, o suposto investimento não tem pernas para andar, como se diz na gíria popular.

Depois de terem sido flagrados com material pertencente a empresa Electricidade de Moçambique(EDM), onde alguns envolvidos foram presos, desta vez, a Inspecção Nacional das Actividades Económicas(INAE), foi por cima para aferir a qualidade do produto que saia daquela fábrica, após meses de espera de analises laboratoriais que haviam sido encomendados.

Os resultados são de assustar. O varão produzido naquela fábrica não tem qualidade exigida na construção civil, conforme o relatório do Laboratório de Engenharia de Moçambique. Portanto, muita gente pode ter sido enganada pelos chineses na aquisição daquele produto que hoje, conforme a INAE é sem qualidade.

Na semana passada, conforme acompanhou o Diário da Zambézia em EXCLUSIVO, uma equipa da INAE encerrou aquela fábrica e recolheu todo produto(varões).

A equipa de inspeção mesmo sem gravar entrevista explica que não há condições para manter aquela fábrica aberta, porque produzir um material como aquele que é usado na construção civil, pode trazer danos no futuro. Exemplo disso, frisaram as nossas fontes, um varão de 12mm produzido naquela fábrica pode-se dobrar com as mãos, o que não é normal. Dizem ainda as nossas fontes que a matéria prima que os chineses usam para produção é o famoso ferro-velho, logo pode-se notar que a qualidade está longe.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*