Moçambola: “Militares” atearam fogo ao canavial e venceram por 3-0

Jogou-se neste final de semana, a 21a jornada do Moçambola, em vários campos deste país e, em Quelimane, o Matchedje de Mocuba recebeu e venceu o Incomáti de Xinavane por 3-0, num jogo em que os “militares” só não dilataram o resultado e até chegar à goleada, por infantilidade.

O primeiro golo dos “militares”, chegou cedo, quando estavam jogados apenas 2 minutos da partida, por intermédio de Sassi, num golo que quase ninguém percebeu, mas a verdade é que o guarda-redes do Xinavane já havia sofrido o primeiro de cabeça.

Dai, a partida caiu, não por culpa do Matchedje, mas sim os visitantes foram a procura de empate, fazendo com que os donos de casa corressem para defender o resultado que estava à seu favor. No seu estilo característico, Nacir Armando ia pedindo os seus pupilos para não baixarem as linhas, porque tinha a consciência de que 1-0 podia não ser grande coisa.

Os “fuzileiros” ouviram a mensagem do seu comandante e levaram a cabeça e aos 37 minutos, Mendonça aumentou o resultado para 2-0 e, as duas equipas foram ao intervalo.

Segunda parte morta

Com a vantagem de 2-0, diante de um adversário directo, mas em termos de pontuação acima do Matchedje de Mocuba, os “açucareiros” bem que tentaram fazer o seu jogo e por diversas ocasiões reclamaram faltas e pediram penalti, mas não foi esse o entendimento do árbitro da partida que, diga-se, esteve bem, sem influência no resultado.

A turma do Matchedje refrescou a equipa para dar mais alento, porque era notório que mais golos viriam, quer para uma ou outra baliza. O golo veio e foi dos donos de casa, aos 85 minutos, Joaquim após uma jogada de insistência, fuzilou a baliza dos “açucareiros”, ardendo assim o canavial.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*