Luabo: Uma cama está para quatro pacientes

A eclosão do surto de diarreias no distrito de Luabo, sul da Zambézia, na primeira quinzena de Julho último, trouxe a nu os problemas que há anos andaram escondidos por debaixo de relatórios triunfalistas dos dirigentes que passaram por lá.

A verdade é que o sector de Saúde naquele distrito não inspira grande confiança para os pacientes. O governo felizmente desceu a real e na voz da administradora, Clarina Mataia, a poeira saiu e inalou a todos.

Em Luabo, uma cama numa Unidade Sanitária está para quatro pacientes, sejam eles quais forem. O actual Centro de Saúde, por sinal, o maior do distrito tem apenas 6 camas, das quais, 3 estão na maternidade, onde também as condições higiénicas não são das melhores e as outras (3) estão numa espécie de Banco de Socorros para receber aqueles pacientes rápidos que chegam e precisam de atendimento.

Esta revelação veio à tona esta segunda-feira, aquando da apresentação de dados dos subsectores tutelados pela Representação do Estado nesta parcela do país no exercício 2020/2021.

Ler mais na versão pdf, mediante subscrição.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*