Caso Elias Durão: Decisão da juíza desagrada Procuradoria

O despacho da juíza da 3ª Secção do Tribunal Judicial da Província da Zambézia, Natércia Jerónimo, sobre a não pronúncia do professor, Elias Durão, no processo 19/20, de 13 de Julho último, desagradou o Ministério Público, através da Procuradoria Provincial da Zambézia.

Em entrevista ao Diário da Zambézia, esta segunda-feira (09), o porta-voz da Procuradoria Provincial da República, sem muitos detalhes, diz que o MP está inconformado com a decisão da juíza Natércia, por isso vai mesmo recorrer ao Tribunal Superior de Recurso de Nampula.

Segundo Cláudio de Almeida, há toda necessidade que a decisão seja reapreciada em outras instâncias do Tribunal, visto que, no entendimento do MP, há elementos bastantes que consubstanciam crime, mas que a juíza terá ignorado ao não pronunciar o arguido Elias Durão.

Ler mais na versão pdf, mediante subscrição.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*