Opinião: Há muitos “Maluanas” em todo país

O recente acidente de viação que envolveu uma transportadora de passageiro que vitimou 32 pessoas, na zona de Maluana na província de Maputo e que fez com que o governo decretasse luto nacional, não deve ser visto como um caso isolado.

Este país todo está cheio de Maluanas onde pessoas morrem em acidentes de viação, desde Cabo Delgado até Maputo e, as vezes nem nos damos conta, porque se calhar uma ou duas pessoas é que morreram e ai não há muito barulho.

Na verdade, a vida humana é um bem precioso, por isso que constitucionalmente está consagrado. Deixe-me só lembrar uma situação de mortes em acidentes. Por exemplo, há uns anos atrás, a cidade de Quelimane registou morte de 12 pessoas em um naufrágio no rio Chipaca, situação que forçou o município de Quelimane a decretar luto local em memória das vítimas, dai não ouvimos mais nada, nem inquérito nem nada, aliás, muito menos responsabilização. Ali na água também acontecem muitos acidentes.

Alguns entendidos na matéria sobre segurança rodoviária, não tem dúvidas que o problema dos acidentes, muitas vezes é o resultado de vários factores, de entre os quais:

1-Má formação dos condutores

2-Precariedade das estradas

3-Excesso de velocidade para livrar-se da estrada

4-Corrupção, etc

Todos estes factores, são vistos como parte dos acidentes de viação, porque por exemplo, vimos recentemente a detenção de funcionário do Instituto Nacional de Transportes Rodoviários(INATRO) acusados na venda de cartas de condução. Portanto, alguém não vai nem sequer a uma aula de condução, mas num abrir e fechar de olhos já tem carta e está na estrada a transportar pessoas.

Por isso, temos todos essa responsabilidade de olhar o problema de acidentes como conjuntural, resultado do que andamos a fazer nas instituições públicas ou privadas. Se todos “metermos” na cabeça que transportar pessoas quer nos autocarros, quer nos aviões ou nas embarcações é algo para cumprir o patronato, ai vamos continuar a ter situações desta natureza. Todos estaremos em choros. Paz a alma de todos aqueles que morrem na água, na estrada, etc. Não Falei Nada. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*