Há muita máfia nas escolinhas…

Nos tempos actuais, até nos bairros há escolinhas abertas, com alunos, portanto, aquilo que na altura chamávamos de creches.

Até que por um lado é bom, mas vamos analisar juntos como é que estas escolinhas abrem as portas, como são autorizadas e quem as autoriza.

Recentemente, ouvimos esse barulho de que algumas escolinhas foram encerradas porque não possuíam licenças, vulgo alvará para o seu funcionamento.

As autoridades foram caçar e encontraram coisas incríveis, havendo escolas que funcionam já há algum tempo, mas sem papelada.

O mais caricato nisso é que algumas destas escolas, funcionam aos olhos de todos nós, colocamos nossos filhos por lá, mas nunca nos interessamos em saber da sua legalidade. Claro, porque quando vemos uma escolinha aberta, ficamos com a ideia de que, está tudo “quite”.

Enganamo-nos, porque algumas delas são uma verdade máfia, uma turma de burlões igualzinho aos fulanos que mandam “sms” dizendo que são agentes de bancos, m-pesa, etc, só para conseguir algum dinheiro.

Isto é mau. Muito mau ainda porque, tem professores ou educadores que estão todos dias fazem-se ao trabalho e afinal, estão a lecionar em instituições piratas sem papelada em dia.

A maior indignação ainda é da direção do Trabalho que aparenta ter inspectores do Trabalho que deveriam inspecionar sobre a situação destes trabalhadores que podem perder emprego por conta do encerramento das escolinhas, mas acredito que se fosse para entrar numa banquinha que vende bolacha que seja de um estrangeiro ou nacional, ai sim, a inspeção iria se fazer valer.

Temos de estar vigilante a estas escolas. A mesma situação que se verifica é idêntica a aquela que vimos outrora com os Institutos de Formação. Enfim, há que andar sempre atento porque, podemos colocar nossos filhos em escolas piratas. Não Falei Nada.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*