Contrabando de madeira: Ministério Público segue mais pistas

O contrabando da madeira no porto de Quelimane em que estão envolvidos funcionários públicos despoletado no dia 17 de Junho corrente, vai dar muito de falar, porque a rede pode ter muitas ramificações.

Depois de anunciar oficialmente a detenção preventivamente de três funcionários, o Ministério Público, através da Procuradoria Provincial da República na Zambézia, diz estar a procura de mais vestígio em alguns sectores que se lidam com assuntos da madeira, uma ação que poderá conduzir mais servidores públicos à barra da justiça. Em entrevista à jornalistas, nesta quarta-feira (23), momento depois da cerimónia do Dia da Função Pública, o Procurador-Chefe Provincial nesta parcela do país, Freddy Jamal disse que um dos sectores que está em investigação, é Serviço Provincial de Ambiente.

Ler mais na versão pdf, mediante subscrição.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*