Portagem na EN11: Mocuba-Milange passou à cobrança

O governo moçambicano decidiu instalar Portagens em várias rodovias do país e, a famosa Estrada Nacional nr11, ligando Mocuba-Milange, com cerca de 200 quilómetros, recentemente reabilitada, foi inclusa nesta nova “febre” de Portagens, inserida no Programa Auto-Sustentado de Manutenção de Estradas (PROASME).

Na semana passada, circular nesta via que dá acesso à Malawi ou vice-versa, passou a ser pagável com a instalação de uma Portagem na zona do Alto Benfica, uma infraestrutura que segundo o delegado do Fundo de Estradas na Zambézia, José Araújo, custou cerca de 11 milhões de meticais, dinheiro que inclui não só a construção da infraestrutura, mas também a sinalização, equipamento como computadores, câmaras de vigilância e outro tipo de equipamento necessário.

De acordo com Araújo, espera-se que em média diária aquela Portagem arrecade cerca de 40 mil meticais, valor este que conforme o nosso entrevistado é canalizado a sede.

Os valores de pagamento, variam de 50 a 1.000 meticais de acordo com o peso do veiculo que circule. “Estamos cientes que os utentes da via vão colaborar” – disse o delegado do Fundo de Estrada na Zambézia, para quem “a ideia é que possamos angariar dinheiro para outras infraestruturas rodoviárias” – frisou.

Refira-se que com esta Portagem de Alto Benfica, Zambézia passou já a contar com três infraestruturas, sendo que a primeira está na ponte sobre o rio Lugela, a outra na Estrada Nacional nr 1(Posto Agrícola-Mocuba).

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*