Opinião: Maldito coronavírus que só está nos mercados…

Até parece piada ou estória, quando se fala de medidas de prevenção a pandemia da Covid-19, nestes últimos meses.

Isso não é segredo para ninguém que, muitos deixaram de ter a máscara como prioridade no seu dia a dia, para além dos famosos baldes com água e sabão nas instituições, quase que já não existem.

Relaxamos, mas atenção, há sempre um perigo nas nossas redondezas. Este tal vírus indiano deve ser mesmo um bicho a ter em conta.

Quem não relaxou contra o povo indefeso é a INAE e a PRM. Estes não dão tréguas aos vendedores dos mercados desta urbe.

Quase todos dias as 17 horas e alguma coisa, ouve-se apito, até parece que vai começar uma partida de futebol, em que o árbitro chama os jogadores para o rectângulo de jogo.

É penoso ver agentes da polícia com arma em punho, a dar corrida aquelas mamãs com bacias de peixe, outras vendendo espetos, mandioca, etc. Sentes um aperto no coração, mas umas horas depois, os mesmos agentes estão a voltar por vezes a comer maçaroca, banana, etc.

Não só os irmãos da polícia, este espectáculo é apadrinhado também pelos inspectores da INAE que, agora estão mesmo focados aos mercados a procura do zé povinho, quando em todas terminais de passageiros, de manhã e anoite, tem gente apinhada. Mesmo nos transportes, a INAE não faz nada, mas quando é para ir aos mercados as 17 horas, mobilizam meios. Maldito corona que deu visibilidade esta gente que antes não conhecíamos.

Por falar da INAE, me parece que há mesmo dois pesos e duas medidas, porque não há barracas abertas, mas há restaurantes ou sei lá bares/discotecas que estão a groovar quase todos finais de semana. Eles, portanto, os da INAE sabem de tudo isso, mas não agem. Quando é para agir, primeiro comunicam sei lá quem e, as pessoas vão saindo aos poucos e quando lá chegam não encontram quase nada.

Essa maneira de agir contra os indefesos, já começa a irritar, a trazer um misto de frustração, porque o tal Decreto veio para todos cumprirem. Por isso, gostava de pedir encarecidamente aos nossos grandes inspectores e também os dignos agentes da polícia para fazerem cumprir a Lei em todos locais que ela determina. Basta desta palhaçada. Por falar de palhaçada, custa saber como é que um dirigente que ficou 20 anos no poder, fica triste por ser exonerado. Aberração… Tempo e Paciência. Não Falei Nada.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*