Quinze dias após o rapto: Michal está aonde?

Foi a 15 de Abril corrente que por volta das 19 horas, o empresário da área cultural, Michal Nothobai foi “raptado” quando estava em um café com amigos.

Na hora, assistiu-se uma preocupação por parte das autoridades policiais, da justiça e também dos familiares e amigos.

Uma semana depois, à ferro, o Diário da Zambézia tirou uma resposta do governador da Zambézia, Pio Matos em torno deste assunto dizendo que “estamos apreensivos, mas acreditamos nas autoridades”- fim de citação.

Aliás, no dia seguinte, a Polícia da República de Moçambique chamou aos jornalistas para dizer “registamos um rapto, mas as nossas linhas operativas estão abertas, por isso, estamos a trabalhar”- Sidner Lonzo.

Pelas contas feitas, hoje 29 de Abril(quinta-feira), passam 15 dias após o rapto do

Michal.

Ler mais em versão pdf, mediante subscrição

1 Trackback / Pingback

  1. Vinte dias após o rapto do Michal: Comandante da PRM em garantias evasivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*