Travessia de Licungo: naufrágio mata duas pessoas que seguiam numa canoa

Duas pessoas terão perdido a vida nesta terça-feira (24) na travessia sobre o rio Licungo que liga os distritos de Namacurra a Maganja da Costa na Zambézia, conforme soube o Diário da Zambézia de fontes familiares das vítimas.

De acordo com as nossas fontes, as vítimas seguiam numa canoa e transportavam uma motorizada, quando de repetente a mesma virou tendo “cuspido” os ocupantes para o rio e mesmo perante esforços não foi possível saírem com vida.

Aliás, sabe o DZ que o tripulante da canoa conseguiu salvar-se e após buscas rápidas, a população conseguiu achar uma pasta contendo documentos de um dos ocupantes da canoa. Quando verificaram, viu-se que era um cidadão que saia de Mocubela onde foi deixar documentos de concurso para ingresso no aparelho do Estado e estava a regressar na companhia do seu colega.

Administrador da Maganja confirma e lamenta o sucedido

Em entrevista ao Diário da Zambézia, o administrador do distrito da Maganja da Costa na Zambézia, Carlos Carneiro confirmou este incidente ocorrido naquele rio, tendo explicado em seguida que tudo deveu-se a subida dos níveis do rio Licungo face as chuvas que caem. “Os níveis das águas do rio subiram, dai que pode ter sido esse motivo que causou naufrágio que matou esses concidadãos” – explicou Carneiro para depois acrescentar que, “está no terreno equipa do Serviço Nacional de Salvação Pública(SENSAP) a procura dos dois corpos” – garantiu o administrador. Refira-se que a travessia no rio Licungo ligando os distritos de Namacurra a Maganja da Costa é feita de forma precária, visto que lá vão cerca de 2 anos que a prometida ponte nunca fica pronta. Relatos destes não são novos e aliás, há muitas mortes que infelizmente não chegam aos ouvidos da comunicação social.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*