EXCLUSIVO DZ: Secretária do Estado é assessorada por um condenado

Passa sensivelmente um mês que o Tribunal Judicial da Província da Zambézia(TJPZ), proferiu sentença condenatória aos arguidos do “Caso Educação” em que o principal réu é Armindo Primeiro, antigo director provincial do sector, acusado no desvio de cerca de 3 milhões de meticais, dinheiro que era destinado na reabilitação da Casa de Cultura de Chinde em 2018.

Para além de Primeiro, o tribunal condenou também Faustino Amimo, em 6 meses de prisão convertidos em multa, por uma taxa diária de 200 meticais, equivalente a 36 mil meticais, por ter sido provado que ele fez parte da engenharia que lesou o Estado.

Entretanto, ao que se sabe, Amimo é assessor da Secretária do Estado na Zambézia, Judith Mussácula, para assuntos sociais desde a implantação daquele órgão de representação do Estado na província.

Ler mais na versão pdf, mediante subscrição

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*