Incidente da LAM em Quelimane: João Carlos Pó admite excesso de velocidade

Ainda continuam os trabalhos no terreno convista a apurar o que na verdade terá acontecido para que o avião das Linhas Aéreas de Moçambique(LAM), ter deslizado da pista de aterragem em Quelimane até a zona de capim, tendo causado pânico e danos materiais elevados na aeronave na última sexta-feira.

Neste sábado, João Carlos Pó, director-geral das LAM, admitiu o excesso de velocidade como uma das possíveis causas deste incidente. De acordo com Pó, o piloto pode ter estado em excesso de velocidade e logo que se deparou com a pista que estava molhada, não terá conseguido controlar o avião.

Ler mais na versão pdf, mediante subscrição

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*