Quelimane:Instituições públicas ignoram Decreto Presidencial

Exif_JPEG_420

Enquanto autoridades falam em aprimorar as medidas de prevenção do novo coronavírus, nos “chapas” e nas instituições públicas, cidadãos ignoram compulsivamente o decreto presidencial, facto esse que pode levar a rápida propagação da doença.

As autoridades sanitárias consideram que houve “relaxamento da sociedade” nas festas de fim de ano e lançaram “alerta máximo” em Moçambique devido ao aumento de infeções pelo país. Cidadãos ouvidos pelo Diário da Zambézia nos mercados, terminais de transporte e em alguns sectores públicos reconhecem o risco que correm devido a negligência.

No Instituto Nacional de Transportes Terrestres (INATTER) da Zambézia assim como a Direção Provincial de Identificação Civil (DIC), por exemplo, vários cidadãos aglomeram-se para tratar a sua documentação sem no mínimo respeitar o famoso distanciamento social de pelo menos dois metros.

Ler mais na versão pdf, mediante subscrição.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*