Covid apanhada no Bar e na barraca é diferente daquele do banco?

Está cada vez mais a ficar provado que o Decreto Presidencial sobre Estado de Emergência não se ajusta a realidade, ou seja, continua sendo “fabricado” nos gabinetes com gente que não tem ideia do que se passa aqui fora.

O debate não é novo, todos sabemos dos males que a pandemia da Covid-19 trouxe a nossa sociedade, depois para a nossa economia que já estava de rastos, agora não sei como está.

Estas linhas de hoje, vem a propósito das enchentes nas agencias bancarias neste período de matriculas, inscrições, etc onde é possível ver crianças em longas filas, horas à fio só para depositar por exemplo 500 meticais de matricula ou inscrição.

Aquilo é penoso, faz arrepiar os cabelos. Pessoas ficam expostas ao sol e ainda a serem abusadas pelos seguranças até parece que estão a pedir favores.

Está provado que o Decreto infelizmente não contemplou, ou seja, não olhou esse detalhe, dai que, as pessoas estão sujeitas ao perigo.

As instituições que velam pelo cumprimento do Decreto, só procuram barracas, bares e mais nada.

Por exemplo, recentemente a delegada da INAE na Zambézia quando confrontada com as falta de cumprimento de medidas nas agências bancárias, respondeu que não sabia, assim estava receber como denúncia. Juro que é penoso, vergonhoso, acima de tudo um grande menosprezo a consciência e inteligência das pessoas. Uma delegada da INAE dizer que não sabe das enchentes nas entradas dos bancos….ai meu Deus.

Isto leva-me a acreditar que para INAE por exemplo, a Covid-19 só existe nos bares, barracas, praias e mais nada.

Portanto, não há noção por parte destas chefias que cada uma das pessoas que fica nestes bancos a procura de serviços, sai dali e vai para outro banco e encontra outra fila com outras pessoas.

Temos de repensar seriamente nesta coisa de enchentes nos bancos, sugerindo que as escolas tenham contas electrónicas, essas que andam ai nas operadoras, em que cada aluno iria mandar o valor e chegava na escola para levar o recibo de pagamento do que pretende, talvez seja uma saída. Porque a continuarmos assim, então fica provado que todos temos Coronavírus até prova contrária. É tudo, estou a evitar falar muito sobre decreto, sob pena de… “Não Falei Nada”

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*