“Vamos tentar…sr governador” Eu disse.. “vamos tentar”.

Muito abuso nestes cidadãos chineses, pior perante a uma entidade máxima da província como é o caso do governador.

Recentemente, o governador Pio Matos esteve de visita aos distritos de Chinde, Luabo e Mopeia, onde geralmente são poucos que por lá passam.

Falou o que falou, viu o que viu, enfim…e antes que me esqueça, o governador não gostou nada do que viu na Biblioteca distrital de Chinde, em que os livros estão apanhar molha sempre que chove.

Chinde tem dois professores de carreira e profissão a dirigir o governo, neste caso o administrador Pedro Vírgula e também do Secretário Permanente, Eugénio Gocinho, mais conhecido por Geninho, por isso custa-me compreender como é que professores como estes não valorizam um património académico como é o caso dos livros. Será que se esqueceram de dar aulas?

Não é do Chinde que quero falar, mas sim do abuso que os chineses duma empresa de construção civil que está em Luabo está a perpetrar perante cidadãos moçambicanos que foram empregues naquela empresa de construção civil.

Os trabalhadores aproveitaram-se da ocasião e sendo uma visita grande, rara e que pode não haver outra para já, aproveitaram-se da presença do ilustre governador para manifestar a dor e o sofrimento a que são sujeitos neste trabalho. Disseram eles que não tem alimentação, transporte, etc por isso, estão a pedir intervenção do governador neste assunto.

Atento, sendo ele alguém com experiência da empreitada, Pio Matos sabem bem que um homem que trabalha na obra se não “jima” bem no tacho, resultado é zero. Foi por isso que instruiu ao empreiteiro chinês para resolver essas coisas porque fazem parte dos direitos humanos. Sabem o que o chinês respondeu ao governador? “Vamos tentar…”-fim  de citação. Portanto, claramente eles bateram com o martelo indirectamente dizendo “vai lá embora bro…”

Isto é um autêntico desrespeito a uma figura como do governador que vê seus filhos sofrendo e ele intervém para salvar e aquele que maltrata não dá garantias e faz do chefe grande de “pateta”. SEXA Pio ponha ordem naquilo, não deves aceitar ser desautorizado com frases como aquelas. Quando eles dizem “vamos tentar”, estão a passar-te um certificado de desrespeito, isso não é correcto.

Quando for para assuntos desta natureza, conta connosco, porque essa brutalidade de chineses já conhecemos. Eles fazem isso com nossos irmãos aproveitando-se da pobreza extrema que lhes afecta. Queremos resultados e resolução deste assunto.

Era isso só que gostava de pedir, porque sabem vocês que @Não Falei Nada.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*