Zalala e Mocuba: banhistas desafiam Covid-19

As praias foram abertas ou seja autorizadas oficialmente para seu uso desde o dia 15 do mês corrente, de acordo com o presidente da república, Filipe Nyusi, no âmbito do Estado de Calamidade Pública.

Essa reabertura leva consigo uma série de medidas, com destaque para o uso de mascaras, distanciamento social e por ai em diante, tudo para evitar a propagação do coronavírus.

Mas não é isso que se viu neste final de semana na Zambézia, sobretudo nas praias de Zalala em Quelimane e Bera em Mocuba.

Imagens vindas destes locais, mostram enchente onde os cidadãos(muitos deles), nem sequer trajavam máscaras e nem respeitaram o distanciamento social.

Em Zalala gente consumia álcool sem respeitar nenhuma regra, dando mostras que não há nada a temer. Das imagens que circularam nas redes sociais é possível ver crianças também nesta situação e a polícia inoperante.

Já em Mocuba, na famosa praia do Bera, depois de tanta agitação, a polícia foi obrigada a agir para dispersar centenas de banhistas que por ali estavam. Houve disparos de gás lacrimogéneo, por forma a persuadir de forma forçosa os utentes que nem sequer cediam os apelos das autoridades.

Ler mais na versão pdf, mediante subscrição

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*