Encerrem o IFP de Alto Molócuè…salvem mais vidas

Quem governa um povo e depois ache esse povo de patrão deveria ter mínimo vergonha e depois, sentir obrigação de esclarecer algo ao tal patrão. Mas o que se vê é contrário.

Digo isso a propósito do badalado caso de eclosão da Covid-19 no Instituto de Formação de Professores em Alto Molócuè na Zambézia, onde os que gerem o sector de Saúde e ensino técnico-profissional, querem fazer isso de segredo.

É difícil compreender como o que esse nosso governo da Zambézia tem vindo a fazer sobretudo neste assunto, porque parece que estão a usar aquela moda rato “morde e sopra”, tentando à todo custo sonegar e quiçá fazer de segredo uma informação tão cristalina como essa de formandas terem acusado positivo naquele instituto que forma professores. “Abaixo segredo, vocês responde…”abaixo dirigentes que esconde informação”…

Sabemos todos nós que eclodir um caso numa escola era de esperar, dai que, não vejo porquê tanto secretismo, se o país sempre esteve vulnerável a situações como estas.

O pior nisto tudo é ter gestores do sector que se fecham em “copas”, pensando que assim resolvem o problema.

Quando compulsados os protocolos do Ministério de Saúde, pode-se ver que em casos de eclosão de um caso de covid-19, uma das medidas é encerrar o estabelecimento. Mas em Alto Molócuè, claro se calhar com ordens daqui da província ninguém quer cumprir com o protocolo, dando sinal claro do secretismo no caso.

Quando eu pensava que tudo acabaria aqui, eis que, colocaram pregos na cabeça do director da instituição de formação lá para dar uma entrevista a um órgão público no sentido de desmentir a existência de casos no IFP.

Muita pena, quando fazem coisas destas o que pode transparecer que a ideia é usar à todo custo o dinheiro que receberam para o efeito. E não só, isso pode também dar azo aos que nunca acreditaram na existência desta doença, porque há um segredo que até parece matéria do Estado. Pessoalmente gostava de pedir a vocês que gerem a coisa do Estado para serem humildes e não terem duas línguas. O povo está de olho e um dia, isso pode virar contra vocês, bastando para isso lembrarem-se do fenómeno chupa-sangue que tem provocado fúria popular e consequências graves a sociedade e por vezes a pessoas inocentes.

Encerrem o IFP de Alto Molócuè, cumprindo assim à risca o protocolo do MISAU que todos vocês conhecem. Não falei nada

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*