Escolas estão canalizar água, espero que paguem as facturas

Há uma corrida desenfreada para a ligação de água nas escolas, como forma de responder com a exigência da criação de condições para o retorno às aulas, face a pandemia da Covid-19, que culminou com o encerramento das escolas em todo país.

Muito bem, até porque não vejo mal nenhum nesta corrida, pena peca por§ ser desenfreada, porque não ter água numa escola, igreja, incluindo no cemitério não deveria ser uma espécie de emergência. A nossa cultura de desleixo, não ajuda, infelizmente. Precisamos de água nas instituições públicas, mesmo reconhecendo que ela é vida só em estado de emergência. Que mentalidade péssima.

Ora, conhecendo este país, sei que não vai durar muito que algumas destas escolas, fiquem sem água a jorrar nas torneiras, porque com estes gestores que na semana passada falei, humm…me parece que a empresa fornecedora, um dia poderá colocar um bujão e fechar o torneira.

Aqui na pérola do indico, institucionalizamos de forma penosa a ideia de que água é do Estado e então as instituições não devem pagar, tal como acontecia na energia eléctrica até chegar a fase de pré-pago, vulgo credelec.

Sabemos todos que nos tempos e se calhar até agora, há sectores que não pagam energia, estão ai com montão de dívida com a empresa fornecedora.

É esse medo tenho e que venha acontecer nos próximos tempos, porque não vale pena nos iludir com coisas, sabendo que na verdade e em muitas ocasiões, o dinheiro que tem sido alocado para o pagamento destes serviços é desviado para outros fins, muitos deles inconfessos, passando a ideia de que água não é prioridade. Mas hoje, queremos água nas escolas.

Seria de bom agrado que os gestores tivessem na mente que não basta apenas ir a escola, porque muitos destes, nem sequer visitam as casas de banho, dai que, tarde ou cedo(espero que esteja errado), iremos ouvir que escola X ou Y, já não sai água por falta de pagamento.

Quero acreditar que com o surgimento da pandemia da Covid-19, passamos a reconhecer mais o valor da água, sobretudo nas instituições do Estado, que preferiam manter telefone celular do chefe no contrato a pagar milhões mensalmente mas água zero. Os mais atentos quando fossem a uma instituição e entrar numa casa de banho, eipaaaa, só Deus sabe.

Enfim, vamos lá ver até onde isso vai, porque a pandemia exige higiene e água faz parte do lote do material de higienização. Vamos lá parar por aqui, antes que me acusem de ser pessimista, mas “Não Falei Nada”.  

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*