Barrigudos da Covid-19

Este título emprestei a um amigo,  numa destas conversas e que por razões éticas, não irei citar o nome, , algures quando discutíamos assunto da “pandemia vs retoma de aulas presenciais”, marcada(anteriormente para o dia 27 de Julho corrente) em todo país, envolvendo alunos da 12a classe e Formação de Professores, mas que ontem o Presidente da República veio resfriar os ânimos e disse “não”.

Não vem ao acaso isto. De facto teremos nos próximos tempos, muitos barrigudos da Covid-19, mas ainda bem que vamos descobrir, porque alguns deles andavam magros e a essa gordura que tiverem, vai nos provar que a pandemia valeu para eles.

A Rádio Moçambique, emissor da Zambézia, anunciou na noite desta terça-feira que a província da Zambézia vai receber cerca de 11 milhões de meticais para pôr em marcha o plano de reabilitação das casas de banho e colocação de fontes de água, o que poderá permitir que as 49 escolas do nível secundário que lecionam a 12a classe, possam retomar com as aulas.

Peço a vossa especial atenção no número. 11 milhões de meticais, portanto, começa, 1 milhão, 2 milhões, 3 milhões e dai em diante, até chegar aos 11 milhões. Vem ai a grande farra da mola e certamente era isso que tanto se queria.

Este dinheiro, de acordo com a fonte que estou a citar é mesmo para aplicar nas escolas, comprando máscaras para alunos e professores, desinfetantes, colocação de condições de higienização, etc.

Ora, eu aqui analisando sozinho, infelizmente não consegui saber se este dinheiro é do famoso fundo do Apoio Directo as Escolas(ADE) ou é um outro dinheiro extra que o governo central está desembolsando para resolver este assunto. A resposta ainda não encontrei. O que encontrei foi mais uma pergunta sobre os critérios de uso deste valor. Porque, a proposta que o governo provincial em relação as necessidades de cada escola, mostra que algumas destas 49 escolas, tem condições, então é preciso saber como vai ser gasto este dinheiro.

E como estamos habituados, me parece que vai ser um “Far West”, porque quando faltam por ai 13 dias, não ouvimos que foi lançado algum concurso mesmo de pequena dimensão ou de emergência para contratação de pequenas e médias empresas que possam executar este trabalho nas escolas. Leio jornais, ouço rádios, mas confesso que pelo menos aqui na província eu não ouvi nada. Então, quem são os executores do trabalho? Como foram ou serão selecionados?

Pensando eu com os meus botões, iremos ver os mesmos de sempre, aqueles que não falham nada. Aqueles que a Secretária do Estado, ordenou que fossem terminar obras as quais receberam dinheiro do Estado e não fizeram quase nada. Iremos ver também os famosos jovens, aqueles jovens que usam “whatsap” enviando mensagem para um administrador, director provincial ou sei lá mais quem para ganhar essa obra. E como a ideia é termos barrigudos da Covid-19, ninguém vai hesitar em dar serviço, porque todos queremos ser barrigudos. Pior ainda quando o “whatsap” for para um administrador com aquelas quinquilharias todas que estes jovens usam para intimidar, não há como não ceder. Enfim, são os efeitos da pandemia que vai criar muitos barrigudos. Por hoje, fiquemos por aqui e por favor, não levem à sério isso, porque eu “Não Falei Nada”.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*