Malawi livre da Covid-19 (?)

Lembro-me que Tribunal Constitucional do Malawi anulou no longínquo dia (03.02) do corrente ano os resultados das presidenciais de 2019 e pediu uma nova votação, pelo facto de na votação em alusão detectar-se irregularidades “generalizadas, sistemáticas e graves”, incluindo o uso de tinta correctora para a alteração dos resultados. Na mesma sentença, o tribunal também ordenou a realização de novas eleições.

As eleições presidenciais no Malawi estão agendadas para 2 de Julho de presente ano. E, neste momento decorrem por durante mais de trinta dias a propaganda eleitoral, os showmícios e outras cerimónias que antecipam o momento das eleições.

Enquanto o mundo se debate com o inimigo invisível, altamente contagioso forçando mundo a restringir quase tudo, Malawi desata o cerco e a partir do dia 12 de Maio chegam-nos imagens arrepiantes de concentração. Na verdade trata-se de propaganda. Malawi está em período de propaganda eleitoral.

Numa altura em que até hoje (14), Malawi conta com 63 casos cumulativos, destes 3 mortes e 24 recuperados, malawianos ignoram todas as medidas de prevenção sugeridas pela OMS, com vista a contenção do vírus, os partidos políticos e seus apoiantes sequem às ruas em aglomerados em meio aos cânticos.

Há dois dias, foi o próprio partido no poder  (DDP) Partido Democrático Progressista que, ignorando tudo que se diz da covid-19 fez-se à rua com seus apoiantes. E, ontem (13) foi a vez de (MCP) partido do congresso que também passeou a sua classe e tendo terminado e um showmicio.

A indignação que fica é será que Malawi está livre da covid-19? Segundo imagens dos vídeos que tive acesso, os participantes dessas marchas não estavam protegidos. Cantava-se, corria-se, abraçava-se, as pessoas estavam próximas uma da outra num ambiente de euforia. Será que Malawi tem noção do que pode vir a acontecer futuramente? Será que por ambições políticas podemos pôr a saúde do povo em causa?

Portanto, deve haver responsabilização daquela irresponsabilidade. Será que não se devia aguardar um pouco até que essa pandemia recuar para que as eleições acontecessem?

E, infelizmente, Moçambique não pode ficar feliz pela petulante irresponsabilidade de Malawi. A nossa linha da fronteira é frágil e acredito que ainda há gente entrando e saindo. A irresponsabilidade de Malawi pode afectar Moçambique. Que se faça alguma coisa.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*