Quelimane: Erosão consome marginal aos poucos

Aos poucos, a degradação da marginal vai se sentindo e qualquer um pode ver que o passeio, sobretudo do lado do Palácio do Governador, vai cedendo de forma mais vistosa.

A Edilidade já disse que precisará de USD 900 mil para resolver em definitivo o problema de erosão que afecta a marginal.

Num passado muito recente, uma firma de Engenheiros e Consultores, endereçou uma carta ao Concelho Autárquico de Quelimane, explicando as reiais causas daquele fenómeno. A mesma firma aconselhou a Edilidade, na carta que o Diário da Zambézia teve acesso, a colocar sinalizações como forma de impedir que as pessoas possam estar naquela zona que, na óptica dos conhecedores da matéria, um dia a situação poderá ser drástica. Por seu turno, a Edilidade acatou e colocou fitas isoladores, dando mostras que a cenário não é para menos. Nestes dias, o pavimento feito de argamassa cedeu e há um perigo cada vez mais à vista de todos. Quem salva a nossa marginal? Esta é a pergunta que fica no ar.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*