Chinde tem Centro de Informática

Num altura em que o país discute números de pessoas empregadas(cerca de 48 mil), mas sem grandes evidências, na Zambézia, concretamente no distrito de Chinde, sul da província, o governo local instalou um Centro de Informática nos primeiros 100 dias da governação, como sua ação visível.

Avaliado em cerca de 1 milhão de meticais, o Centro de Informática é composto por 15 computadores de mesa, 15 secretárias, 20 cadeiras e duas máquinas fotocopiadoras.

O objectivo de acordo com o administrador daquele distrito, Pedro Vírgula é fazer com que a população de Chinde, sobretudo funcionários públicos e privados, alunos entre outros, possam aprender o ABC de Informática e não só, para os alunos, aquele Centro, explica o administrador Vírgula vai ser uma mais valia, visto que vão poder digitar os seus trabalhos escolares e também fazer copias.

Questionado se haverá algum custo para utilizar os bens naquele Centro, o nosso entrevistado disse que sim, mas numa modalidade reduzida, porque segundo ele, o Centro deve ter sustentabilidade. “Vamos definir um preço bonificado, porque sabemos dos níveis de pobreza que a população do Chinde vive”- sublinhou Pedro Vírgula.

E não só, sendo um equipamento informático é importante que haja manutenção regular e com o valor que vai sendo pago pela prestação serviços, o administrador acredita que é possível manter o Centro. Chinde é um distrito onde o acesso é feito por via marítima com muitas dificuldades. Este é na história, o primeiro Centro de Informática a ser aberto desde a independência nacional.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*