Camal Meragy “o homem do Carnaval”

Lembro-me quando nos conhecemos em 2007 na frente da revitalização da Associação dos Músicos Moçambicanos – Delegação da Zambézia, foste autêntico professor para nós, que o diga Aly Aboobacar Aboobacar;

Lembro-me quando a Banda Zona Negra foi ao casting para o Carnaval de Quelimane em 2007, eu era o vocalista e eras o Júri; Ficaste de boca aberta com a nossa performance e tivemos uma passagem livre para festa do samba que o diga Rosaldo Muloga Muloga;

Lembro-me da frente para a criação do Festival de Zalala; aquelas ideias que discutíamos, propúnhamos e ninguém nos percebia, felizmente concretizamos, hoje temos um dos melhores festivais de Moçambique;

Lembro-me da nossa interação no programa Interface Cultural da TVM – Centro de Transmissão de Quelimane que o diga Manú de Sousa (TVM)

Eu era seu fã declarado, mas sabia que também me admiravas e eras fã (reciprocidade de reconhecimento de um professor informal);

Confesso que a minha formula de ser Mestre Cerimónia roubei e aprendi de si, não te superei, porque a sua dicção tinha as suas particularidades; 

Lembro-me quando foste eleito para o Membro do Secretariado Nacional da Associação dos Músicos Moçambicanos – celebramos, porque compreendemos a contribuição que darias a agremiação.

Vivemos e convivemos várias frentes, foste um homem incansável, dedicado e criativo, com iniciativas de participar no desenvolvimento da nossa cultura, uma área onde diariamente lhe vinham grandes inspirações. Pelo seu zelo, disciplina, carisma e simplicidade, muito contribuiu para o crescimento da cultura.

Contudo não deixarei de afirmar que a tua longa presença neste mundo, nos deixou marcas indeléveis, dos teus amigos, admiradores e do público em geral. Levarei sempre comigo o teu sorriso contagiante e tua simplicidade, a tua voz melódica, fantástica, que passearam a classe por este Moçambique e em particular pela Zambézia.

Hoje, o teu corpo entregue a terra que te viu nascer, marcará para sempre a viagem sem regresso da qual um dia TODOS NÓS FAREMOS.

A melhor forma que temos para te homenagear é empunhar com vigor essa arma que em nós hoje depositas; a nossa arte, a nossa cultura.

Endereço a família, as minhas sentidas condolências, neste momento de dor e consternação.

Até sempre amigo CAMAL MERAGY

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*