Quelimane: O drama das prostitutas em tempos de emergência

Como sobreviver em tempo de emergência quando o “negócio” é sexo?

Este é o trecho de uma grande reportagem que o Diário da Zambézia, vai publicar nos próximos dias, relatando o dilema que as chamadas trabalhadoras de sexo, sobretudo em Quelimane(zona do AGRICOM e também no coração da Cidade) passam neste período em que o país respeita o Estado de Emergência, face ao coronavírus. Os clientes andam raros e único que aparece é disputado com garras e até recebe propostas de ser feito tudo à troco de valores irrisórios.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição
Foto: Google

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*